Portal do Governo Brasileiro

A História

A História da Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais

Foto: CASEMG de Belo Horizonte

 

Através da Lei Estadual nº 1.643, de 6 de setembro de 1.957, sancionada pelo então Governador de Minas Gerais Senhor José Francisco Bias Fortes, foi criada a Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais – CASEMG, Sociedade de Economia Mista, tendo como objetivo atender a demanda e falta de locais para armazenamento de produtos agrícolas. Incorporando os armazéns da Companhia de Armazéns Gerais de Produção de Minas pela quantia de CR$ 42.968.349,00 (quarenta e dois milhões, novecentos e sessenta e oito mil, trezentos e quarenta e nove cruzeiros), as primeiras unidades armazenadoras estavam localizadas nos municípios de Aimorés, Resplendor, Teófilo Otoni, Poté, Três Rios/RJ, Cisneiros, Governador Valadares, Rio Casca, Araguari, Belo Horizonte, Uberlândia e Uberaba.

 

Foto: Unidade da CASEMG em Aimorés

 

A partir de 1958, sob a administração do Senhor Fidelcino Vianna de Araújo Filho, primeiro presidente da Companhia, deu-se início a expansão da CASEMG com novas unidades nos municípios de Sucanga, Ponte Nova, Nanuque, Luz, Bom Jesus do Galho, Ataléia, Januária, Almenara, Lavras, Piumhi, Capinópolis e outras.

 

Foto: Unidade da CASEMG em Bom Jesus do Galho

 

A partir do ano de 1973, com a aprovação do BNDES e sob a supervisão do Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais, deu-se início ao 1º projeto de modernização da CASEMG, visando à redução de custos com armazenagem de produtos ensacados, e à carência de espaço físico para formação de estoques no estado de Minas Gerais. Novas edificações foram construídas em locais estratégicos como a construção de silos de alvenaria em Uberaba, Uberlândia e Patrocínio, silos metálicos em Monte Carmelo Ituiutaba, Capinópolis, Uberlândia e Paracatu, além de novos armazéns convencionais em Vazante, Estrela do Sul, Passos, São Gotardo, Capinópolis, Lagoa Formosa, Ipiaçu, Três Pontas e Gurinhatã, sendo considerada a 2ª maior Armazenadora do País.

 

Foto: Unidade da CASEMG em Uberlândia

 

A partir de 1983, através de novo convênio com o BNDES, iniciou-se o 2º projeto de modernização da CASEMG, com a construção de graneleiros nas cidades de Frutal, Uberaba, Conceição das Alagoas, Unaí, Passos e Patrocínio, silos de transbordo em Uberlândia, Uberaba e Araguari, além de novos armazéns convencionais em outras cidades, chegando a ter unidades em 126 municípios desde sua criação.

 

Foto: Unidade da CASEMG em Tupaciguara

 

Em 12 de setembro de 2000, a CASEMG foi federalizada pelo Decreto Federal n.º 3.599, como entidade integrante da Administração Pública Indireta da União, vinculada ao Ministério de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Conta com uma capacidade estática superior a 520 mil toneladas, representando cerca de 16% da rede efetiva de armazenamento do Estado de Minas Gerais, e viabiliza soluções para ampliar a competitividade do Agronegócio e sua ação social.

 

Foto: Unidade da CASEMG em Sucanga

 

A CASEMG é um braço do Governo Federal em Minas para contribuir e dar sustentação às políticas agrícolas e seus mecanismos de comercialização, tendo à disposição de seus clientes serviços como armazenagem convencional e a granel, pré-limpeza e limpeza de grãos, secagem, tratamento fitossanitário, testes de transgenia, pesagem e transbordo de produtos do agronegócio.

 

Foto: Unidade da CASEMG em Passos

 

A CASEMG está operacionalmente organizada por Unidades de Armazenagem e Negócios em 17 municípios localizados nas principais regiões produtoras de Minas: Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba, Noroeste Mineiro e Sul de Minas, tendo como missão “viabilizar soluções em armazenagem e transbordo, agregando valor sustentável ao agronegócio”.